Startup Importação: como inserir sua empresa no comércio exterior

Confira algumas dicas para transformar a importação em uma vantagem competitiva para a sua empresa

É cada vez mais comum micro e pequenas empresas investirem em comércio exterior para aproveitar as melhores oportunidades da economia internacional. Mas nem todas as empresas possuem o know-how necessário para aproveitar essa oportunidade de negócios.

O primeiro passo para uma empresa se abrir ao comércio internacional é se preparar. É preciso ter clareza com o seu proposito na importação e entender os passos que se seguirão: como irá fazer a entrega desse produto no mercado, quais os diferenciais, qual a estrutura necessária, os recursos e como será vendido, são alguns dos exemplos.

O fato das compras acontecem em outros países, com vários atores envolvidos, como transportadoras locais, internacionais, aduanas e despachantes, torna o processo complexo. Por isso é importante estar atento às declarações e registros junto à Junta Comercial e o Siscomex, além de acompanhar as categorias de produtos importados e suas tarifas. Confira algumas dicas dos nossos especialistas para te ajudarem a transformar a importação em uma vantagem competitiva para a sua empresa:

Abertura: A primeira etapa é a declaração individual ou o contrato social da empresa e para isso é preciso fazer o requerimento na Junta Comercial do seu estado.

RADAR: Para trabalhar com importação é preciso estar habilitado no SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior) e possuir um registro no Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (RADAR). Esse documento é solicitado à Receita Federal.

Produtos controlados: Quando for a hora de importar é preciso estar atento a essa categoria, pois os itens que fazem parte dela possuem regulamentação independente e específica de cada produto. Para isso, o site do SISCOMEX possui informações sobre os produto que exigem licença.

Tarifas: Uma das principais dúvidas é quanto às taxas e tarifas que podem variar de 2% até 70%, dependendo do produto, onde a alíquota incide em cima do valor aduaneiro (preço do produto + frete + seguro).

Regime de Tributação Simplificada: Caso o valor da importação não ultrapasse U$ 500, a empresa pode utilizar o Regime de Tributação Simplificada, que cobra uma tarifa única de 60% sobre o valor aduaneiro.

Importa Fácil: Os correios também permitem que as empresas paguem uma taxa única de 60% sobre o valor aduaneiro através desse serviço. Além da tarifa única, o Importa Fácil também traz soluções em logística para a sua empresa, desde que os produtos importados não ultrapassem U$ 3.000.

Startup Importação: Atuar no comércio exterior é um diferencial para as pequenas empresas, mas é preciso estar atento durante todo o processo. Para isso  a Abracomex possui um curso que aborda de forma prática os conceitos de importação, fornecendo um passo a passo de como inserir a sua empresa no comércio internacional, garantindo um Plano de Negócios ao final do curso.

Conheça o Programa Startup Inovação da Abracomex.
Clique aqui e visite a página do curso.

News

Deixe uma resposta